02 abril, 2017

A vida não tem cura !!!

A vida descansa na pressa da morte.
Dilacerando aversões descabidas,
nas tardes de domingo,
Regurgitando a semana lambujada de gritos contidos,
Reverberando no silencio enclausurado.
O tempo que aprisiona o sopro de vida,
numa caixa existencial desnutrida e pretensiosa.
O batuque cardiaco interrompe a morte a cada batida
O entorno tangível fica desprezível, quando a mente tem musica, arte e poesia.
Fico embalado no sorriso, que mastiga as lagrimas de volta as origens,
apenas para chorar novamente.
Antagonista do meu querer,
nunca pesquei,
nunca fui a um estádio,
nunca surubei,
nunca saí da gaveta,
nunca passei fome,
nunca morri,
vontades abortadas,
causas abotoadas.
Interlocutores batráquios,
Conversas em monólogo.
Contagem de curtidas acima de 90.000,
nos garante privilégios.
Refeições preenchem os tempos vazios,
Esperanças nutrem estômagos vazios.
E quem não tem caviar, come bottarga*
transforma a vida amarga em doce e falsificada.
Trocamos a procrastinação, pela predestinação.
Conversas vazias me afogam de sabedoria
Vontades se foram, ficaram apenas rituais.
Somos todos uns boçais!
Cultivando doenças com remédios que não curam, mas reajustam.
O Ministério da Saúde adverte:
A vida não tem cura, então endoideça na sanidade.
O sedentarismo incapacita as mentes
E o planeta das "besteiradas" vai rodando...
Despencando no vazio,
Repleto de bestas iradas...


(*) Produzida a partir de ovas de tainha salgadas e desidratadas, a bottarga é uma iguaria milenar muito apreciada e valorizada na Europa e na Ásia, sendo conhecida como o “Caviar do Mediterrâneo.
Bookmark and Share
posted by mlbelem at 12:07 0 comments links to this post

01 janeiro, 2017

Velhas Reflexões no Ano Novo de 2017

Chega o final do ano e todos estão em suspensão criogênica, sob desculpa de que as festas estão chegando.
Sem considerar que, o que está ruim, só piora quando não se trabalha...
Deus, que além de não ser brasileiro, também não existe, deu a ordem do dia:
- Ninguém atende telefone, ou responde email !
Só se pode investir tempo para enviar aqueles textos inúteis escritos por especialistas em mensagens sem conteúdo original...copy & paste adoidado...
Me amedronta não termos coragem de assumir a responsabilidade colaborativa da criação do mendigo que pede ajuda. Na melhor das hipóteses, longe de respeitá-lo, eu dou dinheiro, para aplacar minha culpa e vaporizá-lo da minha consciência... 

Na feira, pastéis com caldo de cana aliciam os futuros diabéticos, cardiopatas incautos e desinformados hedonistas gastronômicos.
A conversa desinteressante é prenuncio da eutanásia do bate-papo pseudo-social. Cria um débito mental na débil mente que desmente, e desmonta a mente.
A falta de algo importante para fazer, nos impulsiona em rituais referendados, sem questionamentos ou dúvidas básicas.

Alguém diz: "Chegou o Natal!", com tanto ímpeto que até parece que não tem data marcada. "Feliz Ano Novo" como se pudéssemos continuar no Ano Velho para sempre, e apenas os 'iniciados' fossem capaz de mudar de ano....
Então me pergunto: o que nos faz humanos? São essas tolas invenções? É por isso que nos sentimos superiores aos animais que não comemoram, não frequentam shopping centers, não fingem estar ocupados trabalhando em algo sem sentido na vida? E o leão que não frequenta missa, será redimido do pecado de espreitar a corsa?
Porque estamos sempre na contra-mão da Entropia?
Quem governa nossas vidas? Quem conduz nossas escolhas?

Porque alguns só sentirão fome e miséria, sentados no sofá assistindo o noticiário asséptico e parcial, enquanto os infiéis (90% dos terráqueos) devem vivenciar esta experiência na própria carne? Acreditamos de fato que tudo não passa de uma irresponsabilidade de qualquer governo corrupto?
Acreditamos em governo não corruptos, Papai Noel e Fada Madrinha?
Sempre o velho truque de terceirizar nossa parte ruim, e postar self da nossa parte boa no Facebook...a escravidão dos bem sucedidos na mídia implacável.

Como é possível brindar com champanhe, sabendo que o desfrute deste falso momento de felicidade precisa matar, humilhar, explorar centenas de milhares no limiar da miséria... Quem nos legítima como privilegiados da modernidade?

O vento passa mais rápido que o tempo. Deixa rastro de nostalgia, refresca a pele frágil que falsamente nos separa do cosmo. Tantas vontades sufocadas pelas falsas obrigações. Só me reconheço através das memórias implacáveis de mim mesmo. Só te reconheço pelos padrões de ti em mim, arquivados em forma de referentes sinápticos. O que certamente não é voce!

Minha aparência mentirosa...camuflando a essência verdadeira...
Somos nada além de um conglomerado de proteínas desesperadas em realizar sua função físico-química de cada dia, a serviço de uma ardilosa combinação de lembranças e sinapses, que nos limitam e impedem e tirar o melhor desta combinação momentânea.
Estas separações e compartilhamentos somente tem sentido para outro ser humano , também treinado pelos mesmos criadores de sinapses pre-estabelecidas, causando assim um profundo conforto as nossas mentes desajustadas.

Da Estação Espacial vemos que a Terra não passa de um enorme ser vivo, com uma porção de miríades membros, divididos em dias classes:
1) Ar-nadadores - (reversores de entropia)
2) Terra-verdes - (fotosintetizadores)

 Isso permite entender a mediocridade cósmica da chamada humanidade.

Por enquanto, antecipo Carnaval e visto a fantasia de Ser Humano para inventar o próximo ano, juntos...para azar de vocês.....abro a janela e grito: Chupa Brazil, que é Tetra!!!  hahahahahahaha

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 18:58 0 comments links to this post

20 outubro, 2016

Conversa de Bar

Palavras recortadas,
Estórias desconjuntadas.
Encontro fugaz, com tempo marcado.
Quase sou atropelado...
pela vida que vinha no sentido errado.
Transtornado, meio que ressuscitado.
Trem, taxi, metro e avião.
A saudade viajando sentada.
Vontade de ter ficado mais,
Empatia demasiada,
Traz alivio passageiro.
Pensamento transparente.
Para mente,
Ausente.

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 16:21 0 comments links to this post

08 outubro, 2016

Saudades

Não sabia que meu tórax não definido, iria atraí-la novamente...
Sorrateira ela me seguiu pelos túneis em Nova Iorque,
e finalmente na madrugada de hoje, toma de assalto meu corpo.
Interrompe meu sono e mergulha debaixo do cobertor,
provocando espasmos convulsivos.
Mesmo no escuro reconheço aquele abraço.
Tremendo de frio, busco ajuda para reconhecer,
e me livrar desta serial-widow.
Chego ao Pronto Socorro as 3 horas da manhã.
Depois de muito esforço, os medicos identificam a antiga Pneumonia com saudades.
Peço divorcio imediatamente através de um mandado de segurança anti-microbiano.
Me deixa respirar, sozinho, quieto, hidratado e descansado...


Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 19:56 0 comments links to this post

02 outubro, 2016

Dica para votar, após apuração !!!

Meu voto foi para o candidato da Aprendizagem,
Voce também vote em mim!
Nem candidato a prefeito, nem vereador,
Candidato a Educador.
Não tem partido...nem para a ignorância.
Nao prometeu, mas fez nos últimos 5 anos,
Muita educação, para pouca gente em Sao Paulo.
Vale voto nulo, que eu mesmo anulo.
Vale voto em branco, que eu preencho
Qualquer voto para Aprendizagem,
que mitiga a evasão,
sem investimento do planalto.
E não terceiriza educação.
Aprimora desenvoltura,
Junta alunos, pais e professores em força-tarefa.
Constrói conhecimento coletivo
Inventa futuro no presente sustentável.
Participe desta intervenção.

Vote no Belem,
para sua escola ter mais STEM !

Marcadores: , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 22:48 0 comments links to this post

28 setembro, 2016

Embaralhado

Na boca, uma secura.
Só cachoeira pode saciar.
Na vida madura, sem cura.

Enfurecida.
Casca dura,
que dura,
e não fura.

Marcadores: , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 11:20 0 comments links to this post

30 agosto, 2016

História do Brasil

Cansada do primeiro marido, traidor e alcoólatra, a mulher desiludida se separa para casar com a promessa de total felicidade do novo pretendente, ao menos nos 4 primeiros anos.
Passado algum tempo, ele se mostra igual ou pior que o antigo companheiro.
A mulher, novamente traída, tira o sofá da sala, difama o segundo marido, ridiculariza seu vestir, menospreza sua fala, e o rotula de "troglodita semi-analfabeto".
Como ele não aceita separação antes do decurso de prazo, ela pede divórcio alegando que o atual marido usava as economias da família para comprar escondido mensalmente um exemplar da revista Playboy e fazer um "fézinha" no jogo do do bicho, que inexoravelmente levou a família a banca rota.
O juiz acata o procedimento legal e dá andamento ao ritual processual.
Divórcio homologado, é comemorado.
O que ela não contou é que vai voltar para o primeiro marido que acaba de sair de uma clinica de recuperação de alcoólatras e prometeu que não vai traí-la com QUALQUER uma...
Relatando a história, ela se vangloria que NUNCA fez terapia e conseguiu resolver TUDO sozinha....

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 11:56 0 comments links to this post

Niilismo* da madrugada

Em meio a noite,
Desperto aniquilado.
Leito frio.
Vazio.
Apenas o barulho essencial,
do humano animal.
Vagando no vazio,  condenado em órbita solar
Preso com "sintos" de segurança à solitária existência.
Decodificando o passageiro ao lado,
que pensa sem querer, o que não quer pensar.

A sobrevivência nos camufla e protege.
A todos.
Sem carência.

Na crença,
Desavença.
Que cativando,
nos adestra, sem pressa.


(*) goo.gl/gC14CN

Marcadores: , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 11:18 0 comments links to this post

18 agosto, 2016

Encontros Clandestinos II

um abraço,
um laço,
as bocas se entreolharam,
num só compasso,
que repasso,
sem cansaço.

tateando a realidade,
sem idade.
nos becos,
raspando até doer,
cheio de verdade informais.
inebriado de pura vontade,
que parecia adormecida.
Só eu e Clarice experimentando
- Plenitude, sem fulminação!
um torpor que me habita assustado,
na inquietude das falsas alegrias,
resgatando a paz,
fugaz.

Mais tarde, na saída do mercado,
um pedinte quase me usurpa a euforia inventada.
Passei sorrateiramente, disfarçado de sombra...

foi por um triz…

Marcadores: , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 22:44 0 comments links to this post

09 agosto, 2016

Apropriação indébita...Ufanismo de Ouro

A medalha de Rafaela é da Rafaela.
Somente dela e das poucas pessoas que acreditaram, apostaram nela. 
São poucos. Sem a cor, o padrão de beleza ou interesse da moda, foi difícil virar gente. 
Onde todos veem um olhar desafiador, eu só consigo enxergar olhar assustado, triste e acuado. 
Esses entrevistadores pós-evento, além de não darem a minima para a Rafaela, são apenas caronistas do rastro da medalha da Rafaela. 

O que fica desta medalha para todos? 
Nem mesmo a pessoa mais abastada do mundo, pode comprar a sensação, e sentir o gosto, que esta menina está sentindo para o que resta da vida.

Parabéns! Rafaela ! 
Com admiração e sinceridade de quem apenas está sentado na poltrona, sem sair na foto... ᐧ
Sem ufanismo barato.
Nato.
Sem tato.
Estelionato.

Marcadores: , , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 08:38 1 comments links to this post

07 maio, 2016

Passado

A gente não esquece o passado, vai é se perdendo dele...

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 21:29 0 comments links to this post

17 abril, 2016

uni LI teral

A exuberância quase faz esquecer o par de horas de atraso.
Mesmo sem pupilas dilatadas, nem carinhos roubados,
fico enebriado pelo sorriso alvejado com bicarbonato.
Arrisco uma proposta de convívio conjugal sorrateiro,
compartilhando espaço sem fiador, e nem conversa fiada.
Acareado com a matilha, fui  preterido.
Depois de muito riso, ergue-se placa de aviso: No trespassing !
Para jantar pedimos "Fiori de mussarela de búfala al limone" ao sugo,
Uma delícia...
Faltou um sorvete de sobremesa, para congelar meu desejo,
e um beijo de despedida, para dar sentido à vida,
sem paixão desmedida.
Aparente tentativa de escambo corporal.
Um desejo quase unilateral...



Marcadores: , , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 09:12 0 comments links to this post

14 março, 2016

Cappuccino 100 chantili

Ao fim de tudo nada alem de uma tarde de domingo inventada, porque no universo não tem dia de folga, toda hora é de trabalhar interagir e modificar.
Inveja dos que são felizes mesmo sem experimentar felicidade.

Todos brincando de gente ocupada sem nada para fazer,
Apenas desocupados neuróticos de muitos afazeres.
Um alvoroço no café de esquina.
Não há conversa nem para jogar fora...ao fundo toca "Hotel California" para ninguém ouvir.
Fico bebericando, sem vontade, um Cappuccino feito no modo automático pela garçonete que pensava na filha pequena, morando tão longe que a saudade sempre chega cansada.
Uma filha feita às pressas, sem querer, pensando que era amor para sempre. Era só vontade de Delta FosB, um vício compulsório da mente.
Na TV noticias sobre o "Oscar" em Los Angeles  e nada sobre o "João" em Mariana.
Lama que sufoca vidas, alimentando de notícias os passivos espectadores falsamente compadecidos, e fundidos em suas poltronas de couro legítimo.
Enquanto isso, com medo do futuro muita gente fica em cima do muro...
Sem dar conta que vida escorre entre boletos (pagos ou esquecidos), regras, modismos e hábitos sem sentido...
Tudo recheado de chocolate feito com cacau colhido por crianças escravas, candidatas a delinquentes sobreviventes e analfabetas, que dividirão espaço com outras crianças, educadas em escolas forjadoras de homens falsos, ensinando que:
Vida é imitação de canal Telecine,
Para todo smartphone usado existe um novo esperando para ser comprado,
Ecologia é o estudo do influencia do "eco",
Pássaros são concebidos em aviários,
Hamburger é produzido em supermercado,
Existe uma fábrica de dinheiro, onde justos comandam a produção,
Que amor é eterno como no conto de fadas
e produz uma família perfeita como anuncio de carro na TV, percorrendo aquela estrada suave.

Ficam sem saber o que esta acontecendo nas entrelinhas da vida verdadeira...
Mas tudo não passa de uma pequena besteira...
O quantum do Universo das Besteiradas...

Foi um átimo, mas o carinho da morte, deixou sequelas.
Como luz fraca de lamparina amarela e sem força.
Quando os sentidos não terão mais sistema nervoso para impressionar o cérebro, um local onde meras sinapses se transformam em profundas ilusões.
Se amanha não aparecer o Sol fica desde já meu protesto,
Sou viciado em espalhamento fotônico, ilusão que me deixa atônito.
"Let it linger" tocando ao fundo é um rio de melancolia percorrendo a cafeteria.
Quem suporta existencia físico-química, sem ter amor inventado percorrendo sinapses,
Corroídas por momentos de carencia da amídala e área tegmental ventral?
Apenas recompensas fundamentais travestidos de afeto emocional ou sexo animal.
Um hedonismo sem igual...

Como me alertou uma mulher bonita, de olhos azuis lancinantes:
"As vezes é urgente sair da coxia e passear encantado pelo cenário, ainda que falso."



Marcadores: , , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 02:08 0 comments links to this post

11 março, 2016

Estação Espacial Internacional : poesia pura !

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 19:26 0 comments links to this post

10 janeiro, 2016

Festa no meu apê

Ela entrou rapidamente, me ignorou,  e após um rasante na minha testa, pousou na tela da TV .
Se interpôs entre eu e um documentário de aranhas peçonhentas, que estava no ar apenas para preencher o tempo daqueles cuja maior aventura do sábado a noite é se ocupar do controle remoto, já que o auto-controle foi dormir faz tempo.

O que faz uma drosófila subir 16 andares para pousar encima de um aracnídeo?
Seria treinamento com simulação para superar o medo?

Ela pediu para eu desligar a TV.  Obedeci sem hesitação.
Agora, um silencio escuro nos surpreende.

Fingindo ser superior, me levanto com se conseguisse ignorá-la.
Caminho por entre sombras, penso em alguém para mitigar minha solidão.

Da porta do quarto ouço os cupins dando uma festa na estante do escritório.
A festança não chega a incomodar os cupins dormindo na cadeira ao lado.
Lei do silencio, respeitada no mundo dos cupins.

A chuva lembra que a piscina vai estar contaminada com água límpida.

Tudo ao redor vivo, e parado em movimento continuo.
Aumentou a chuva, mas eu continuo o mesmo.
Não precisa chegar o amanhã.
Esta noite pode durar sempre.

Para não dormir sem sono, decido ir à festa no escritório, .
Mesmo sem ser convidado.
É muita cara de pau...
Pronto! Encontrei uma aventura  de alto risco...

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 02:13 0 comments links to this post

30 dezembro, 2015

Encontros Clandestinos

Gostaria de ter dito para ela ficar um pouco mais.
Cade a desenvoltura, o jogo de cintura?
Tudo desnorteado pela implosão tegmental.

Um enxame de gente desorientada pelo chuvisco,
Despencando pela escada-rolante,
Esfolando alma que não tenho.
Paralisia na catarse, congelando o tempo.
Novo roteiro, com gosto de passado sufocado.
Assustado, permaneço desconfortavelmente feliz.
Atormentado por sentimentos clandestinos…
Diante deste olhar pertubador.
Com pupilas dilatadas, sorrindo sem parar.
Avalanche de pensamentos libidinosos.
Inicio de uma viagem sem mala, nem passaporte.
Percorrendo artérias, oxigenando vida agonizante.

Voltei meu olhar para resgata-la ainda no horizonte.
Aflita, ela já tinha se mesclado na multidão caótica.

Fico só com a vontade de ter ficado para sempre.
Como nada é eterno,
Melhor ficar interinamente, só até a próxima encarnação.
Inquietude desestabilizada pela existência além do cotidiano.
Um lento perambular.
Vou encarar?

Marcadores: , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 11:15 1 comments links to this post

02 dezembro, 2015

Resposta Ao Funk Ostentação - EduKrieger

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 01:04 0 comments links to this post

23 setembro, 2015

Tiquinho de gente



Visita aguardada sem cerimonia.
Porta entreaberta, sala invadida por um sorriso meigo, pedindo permissão para se entrosar.
De cara ela pergunta sobre a semente de feijão, flutua inquieta pela sala.
Os olhos cintilam com estranheza quando se deparam com um cockpit no meio da sala.
Mesmo sem resposta, dispara então a segunda pergunta: Posso dirigir um pouquinho?
Ficamos entretidos entre curvas, aceleradas, trocas de marcha e freadas calculadas.
Tudo executado com a pericia de neofito com fome de viver tudo.

E com toda maturidade que uma menina de 6 anos possui,
ela se levanta decidida, e me indaga sobre o proximo 'exercicio'.
Pega a caixa com feijão recem-inchado e algodão úmido,
como se fosse um prematuro no berçário, ou um bilhete premiado.
Chega à porta, pára e volta sem ninguem pedir.
Se inclina, beija minha testa.
Ato espontaneo, carinhoso, caloroso.
Ficamos enternecidos compulsóriamente,
e concordamos que ela voltará antes do aniversário de 7 anos.
Ainda sem respirar, atonito com que houvera,
Afogado naquele beijo
Aceno para aluna que me ensina a viver.

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 01:58 0 comments links to this post

20 setembro, 2015

Passa...tempo entre olhares

Um olhar flutua repleto de desejo entre olhares saciados.
Ela também me olha...ou me encara com desprezo e convicção de que bastaria correr para se livrar do assedio de lobo mau, das minhas garras envelhecidas morosas e preguiçosas, porem famintas de tecido conjuntivo rígido e debutante.
Nem a truculência do meu olhar perverso, cheio de maldade 'boa', consegue mobiliza-la.
Ela já esta imobilizada pela vida...

Mais tarde, fui comprar um pouco de felicidade temporária.
Mas nem a sala escura sustentou as pálpebras abertas, cheias de falta de vontade.
Me surpreendo com alguem sentado ao lado, na montanha russa existencial.
Espero que não encene um grito apavorado, como orgasmo fabricado.
Mas que pegue na mão apertado e mostre no rosto um sorriso esbanjado.

Lufadas de vento me lambendo, vão resfriando minha carcaça oxidada.
Minhas ideias se espalham caóticas, como poeira de grãos cósmicos.
Dançando sem trégua em torno de um buraco negro,
Num cansativo ritual de sobrevivencia, quase sempre imortal.
Só a morte nos liberta da implacável vida, que autoritária, nos escraviza a viver.
Temos que ser no plural.
Temo ser no plural, apenas parte de uma manada.
Que nada...

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 14:23 0 comments links to this post

15 julho, 2015

Sex@genario.com

Quase 22.000 dias de vida.
Sinais de fadiga no metatarso e na derme.
A sístole hipnotiza a diástole em alta.
O pulso firme mas lento.
Olhar atento. Ainda tento.
Convulsões sinapticas aceleradas, e amadurecidas.
Instinto emocional perambulando pelo jardim de infancia.
O tempo fluindo por entre dedos sem anéis.
Sexo sem amor, espreita a morte sem dor.

Marcadores: , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 19:30 0 comments links to this post

31 maio, 2015

As...salto

Para aí! mô..ermão...
Recolhe teu punhal!
Não ameace roubar minhas cicatrizes
Saí de casa sem estoque de abraço, sonho, sorriso, ou gargalhada...
Só tenho dinheiro, que não serve para comprar uma vida forjada...
Não se rouba o desejo de inventar o cotidiano, 
fazendo garganta sangrar a vontade de viver.
Nem com uma faca gelada.
Nem com bala prateada.
Nem com crise fantasiada. 
Não mata em mim, a tua vida.

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 12:48 0 comments links to this post

30 março, 2015

by Marcelino Freire

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 16:10 0 comments links to this post

03 março, 2015

Baixe gratis o eBook FALSA DICOTOMIA


basta clicar no botao acima e postar uma mensagem no FB, Twitter, G+ ou LinkedIn. Obrigado.

Marcadores: , , , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 00:08 0 comments links to this post

17 janeiro, 2015

Cosmanidade

Manada de bestas teimosas, sempre em oposição à crescente entropia*,
Organizando no universo, aquilo deve ser caótico por natureza.

Aumenta o preço, a pobreza, o terrorismo, a futilidade, o aluguel,
o seio, a mentira, a distancia, a criminalidade.
Diminui salário e  Entropia.
coisas do capitalismo e de gente civilizada....

A jornalista perspicaz interrompe verborreia passional sobre Marte,
e questiona a disseminação da ética na colonização espacial.
Semear uma "cosmanidade" melhor?
Não sei porque, minto dizendo sim.
Não menciono o atávico estelionato moral escondido na bagagem inter-estelar.
Contrabando osmótico do "não-ético sem fronteiras".
Migração sem mitigação.
E lá se foi o homem conquistar o espaço...lá se foi.

(*) goo.gl/ISWvQy

Marcadores: , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 03:11 0 comments links to this post

05 janeiro, 2015

Amorxonado

AMOR:     conforto de viver uma mentira verdadeira,
PAIXÃO:  fulminação de sentir uma verdade mentirosa.

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 03:00 0 comments links to this post

01 janeiro, 2015

Indolencia regulamentada

Culto a processos burocráticos
Sem iniciativa
com medo de ser alguem
pensamento ortodoxo
Ato politicamente irresponsável
Manada de autômatos desinteligentes
Despreparados
Prontos para imitar sem questionar
rir sem entender a piada

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 02:08 0 comments links to this post

29 dezembro, 2014

Retirantes cósmicos

Perambulamos por entre vidas fugazes que nos habitam.
Sempre inconformados com as coordenadas de espaço-tempo.
Transgredimos em viagem compulsória pelo cosmo.
Num roteiro espiralado, transitando no futuro,
para comentar o passado emaranhado de lembranças vazias.
Não mente e pula esta semana, que apenas começou.
a maquina não parou,
mas a conversa terminou, sem iniciar.
o roteiro foi censurado,
o desejo foi sufocado,
casulo adernado,
travado,
congelado.
Nunca finja viver, enquanto esta morto.
Tem que morrer para ressuscitar...

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 01:43 0 comments links to this post

21 setembro, 2014

Emulando vida e movimento


Fantoches  cambaleantes de carcaças humanas,
caricaturas mergulhando e emergindo das turbulentas estações subterrâneas.
Sem rumo próprio, mas na direção da manada.
Querendo chegar, mesmo sem destino.

Em busca de afeto, a moça dança com languidez artificial,
entre sons desconexos que preenchem o silencio de ser.
O rapaz cobiça o desejo de outros.
Gente de aparência pasteurizada.
Violentando a diversidade natural.
Todos buscando identidade no igual.
Sem pensar.
Sem falar.
Sem ar.
Respirando o que nos sufoca.
Fotografando o que nos cega.

Por favor vê se não nega.
Finja estar vivo,
alem dos finais de semana.
O Ministério da Saúde recomenda...



Marcadores: ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 20:30 0 comments links to this post

04 agosto, 2014

Flip 2014 - Trechos das mesas literárias

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 01:32 0 comments links to this post

18 julho, 2014

C'est la vie

segredo é perceber a diferença entre 'protagonista' e 'coadjuvante'.
Entretanto a sabedoria é entender quando é preciso ser 'ator principal' e quando se transformar  em 'cenário descartável'.

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 01:44 0 comments links to this post

23 junho, 2014

Abalo acidental

Mais de meio século após deixar o útero materno ainda me surpreendo aturdido com uma mulher que acaba de entrar na sala de reunião, eletriza meus neurônios, e saltita entre uma sinapse a outra.
Educadamente ela oferece um copo de agua para matar a minha sede de 'viver tudo'.
A reunião começa com um olhar.
Curiosa, ela faz perguntas.
Exibido, eu respondo demoradamente.
Um empenho desmedido para me sustentar inebriado.
Ela devasta meu ego e acende minha tegumentar de forma avassaladora.
A companhia ideal de viagem para Marte.
Uma viagem que pode ser aqui na Terra mesmo...

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 17:57 0 comments links to this post

14 junho, 2014

Copado ou Inocente...

Torço fervorosamente pelo time desarticulado da Educação.
Minha Vuvuzela é um Power Point apresentando um programa educacional.
Meu grito: " E du Ca Brasil !!!! "
Camisa amarelada e suada esperando no banco de reserva a vez da desenvoltura entrar em campo.
Hora de construir conhecimento coletivo, uma goleada nesta besteirada.
Meu sentimento de pertinencia, experiencio mesmo sem respirar nenhuma partida de futebol.
Para desterro dos atiradores de elite, estou vivo em meio as rotineiras tentativas de assassinato da vontade de viver.
Arquibancada é terminada as pressas, mas com capacidade lotada a conta-gotas.
Soprar a Vuvuzela vestido de amarelo é quase como
sobrar para Vovó Zelda com vestido amarelo.
Um hino impregnado no córtex tenta resgatar o patriotismo ausente nas compras em Miami.
Abertura é uma coreografia barata, remunerada em paraiso fiscal.
Na apoteose um cientista-celebridade faz merchandise piegas, um arremedo de solução do bem.

Nao adianta só torcer, porque a natureza joga dados, impiedosamente...nem Einstein gostava de conviver com esta imprevisibilidade intrinsica que nos persegue.

Goooool !!!!!
Não importa de quem, porque será sempre contra...
Bookmark and Share
posted by mlbelem at 12:26 0 comments links to this post

18 março, 2014

Se for escolhido para uma viagem sem volta...para Marte

Meu nome publicado no site, não deixa dúvida.
Despedida da minha Terra, terra com letra maiúscula.
Daqui a tempos o horizonte curvo,
Será um ponto pequeno, que caberá na vista.
Imerso no vazio do espaço sideral.
Deixo vestígios em formato de lembranças.
Palavras fugazes perdendo o sentido:
patrimônio? moeda? boleto? moda?
consumo? chopp? carnaval? nação? fronteira?
Sob ponto de vista jurídico vou deixar de existir!
é morrer e continuar vivo…
Quase um fantasma.
Agora poluição visual será apenas um exagero de estrelas e galáxias.
Comida desidratada, alimentando vida em sobrevivência.
Fora da asa de proteção da mãe Terra,
Sem o manto magnético,
me protegendo do vomito solar,
com partículas fétidas,
fustigando minhas entranhas.
Uma jornada tão singular que prescinde de volta.
Vou deixar de ser humano gradativamente.
Quando pousar em Marte,
a distancia-tempo da Terra me fará marciano.
Todos meus conhecidos apenas num ponto luminoso, no céu que me devora.
Nao tem nada mais interessante, nos próximos 50 anos, que morrer humano e ressuscitar marciano.


Original publicado no Blog ForaDeMim

Marcadores: , , , , , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 23:30 0 comments links to this post

06 fevereiro, 2014

Lobo & homem

Acordo com saudades de alguem que desconheço.
Nos lençóis, um aroma imaginado que jamais senti.
Amanhece em mim, um outro que nunca fui.

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 15:47 0 comments links to this post

04 fevereiro, 2014

DesTreinado

Não surpreenda a rotina.
Porque o inesperado sufoca, sem matar.
É catarse agonizante.
Sem folego, nem monotonia.
Paixão e sintonia.

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 01:52 0 comments links to this post

02 fevereiro, 2014

Basta!

Basta!
Chega daquele aperto de mão sem afeto, e protocolar.
Quero uma conversa verdadeira:
sem as gírias da novela,
sem as noticias da TV.
com quem não tenha ido ao restaurante indicado,
com quem não se espelhe no outdoor,
com quem tenha seu próprio conteúdo,
praticante da luxuria de ter até os próprios pensamentos,
que seja seu próprio alento,
seduzente como vento.
sem filtros,
que vá alem do script e do preto básico.

Quero uma abundante vida verdadeira,
com muito carinho, independente do vinho.

A musica ao fundo me conduz pelas vielas alagadas.
Nada parece estar presente.
Apenas o futuro, antecipando sempre sua chegada, neste presente continuo.

Ouço estribilhos que me enlouquecem.

Não se inventa pessoas, elas acontecem.
E eu apenas existo esparramado no sofá.

Preciso olhar alguem de verdade e osso!

Não me venha com ninharia,
Quero o plasma do big-bang 
Mas serve uma Carolina...de chocolate da padaria,
servida no café da manha,
com chá de erva-doce, mas sem fantasia,
que permaneça em cena,
mesmo depois da displasia. 

Marcadores: ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 17:54 0 comments links to this post

10 janeiro, 2014

VIVER

Viver é afiar língua em lamina de espada
É correr fugindo da bala perdida
É estar no jogo completamente sem às
É estar na chuva para se secar depois
É estar embriagado sem beber
É ser enforcado com a propria voz
É explodir equilibrado na corda bomba
É viver uma mentira verdadeira
Confiar num malandro
Mergulhar sem escafrando.
É morrer estando vivo.


Bookmark and Share
posted by mlbelem at 16:58 0 comments links to this post

27 dezembro, 2013

Final de An0 parado

Acordo em meio da poeira cósmica deste universo abandonado,
Uma constante reforma do espaço-tempo..
Tudo que consigo respirar são as memórias de um amanhã.
Cheiro de violeta.
A mente desatina.
No monitor uma luta sem ringue, nem luvas;
Dawkins socando Chopra.
10, 9, 8......1 e Quantum knock out !!!
Confessado ontem que mentir é fundamental para vida de verdade.
Crianças domesticadas esquentam o assento de couro e dedilham seus aparatos de silício.
Animais mimados  fingem aceitar o comando dos donos.
Enquanto isso todos pacotes de presente esperam que a arvore floreça e acenda as luzes.
Na piscina nossos corpos afundam com o peso da consciencia.
Um simulador imita a vida e mente para a mente,
Que vive verdadeiramente.
Verdadeira mente...

Marcadores: , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 01:05 0 comments links to this post

16 dezembro, 2013

TákiKardi@

Escapando do infarto, coração fora de compasso; pode ser paixão, simples taquicardia, ou uma síncope vadia. Pelas frestas um cartaz implora, e sintetiza a vida requentada: "Não sou feliz mas tenho marido" Escolhas sem fronteiras, dão espaço para o acaso. Risco de morte que alimenta a vida. Fracassos confundidos com sucessos. Continuo com medo da Virginia Wolf. Dependo de um check up para saber se sou feliz. O Natal chega com queda das vendas... Será que agora todos verão? Nova estação: Espacial ou de Metrô. LasT Vegas foi criticado, ...mas eu gostei. Onde está minha Mary Steenburgen? Enquanto ela não aparece, como ameixa sem caroço. Mastigo sem receio, Maria Flor, meu devaneio.

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 03:32 0 comments links to this post

Visão a 450Km de altura...

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 02:41 0 comments links to this post

01 dezembro, 2013

Viver

Criança corre, e te abraça espontanea.
Depois se afasta envergonhada.

Resta agora a lembrança daquela sinapse pertubadora.
Quase esperamos toda uma vida, só por aquele instante.
Que acabou sem rastro, sem fotograma.

Como encarar a subsequente rotina desinteressante:
Bom dia! sem sentido.
Como vai? sem interesse.
Obrigado! compulsório.
Aquele abraço que parece um laço.

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 22:27 0 comments links to this post

Sintomas de envelhecimento

Envelhecimento é quando toda perspectiva futura não transcende a boa lembrança.
Bookmark and Share
posted by mlbelem at 21:49 0 comments links to this post

Na Tal festa

Natal sem caridade.
Paisagem negligente,
Negro e gente se misturam.
Por vezes viver não passa de uma vida.
Nada bom economizar felicidade,
Aumenta o numero de feridos,
Entretanto diminui o numero de percebidos.

Uma garrafa de cerveja ofertando prazer,
A luta é pela sobrevivencia, sem morrer,
nem matar o inimigo.
Duas ilhas esquecidas são relembradas.
Qualquer pedaço de terra serve.
Os japoneses nunca gostaram dos chineses.

Eixo de beligerancia se desloca,
e com velocidade máxima,
vai do Oriente Médio para Ásia.
Desemprego estimulando a prática do desapego.

Nas festas arruma-se a mobilia e esquecemos o corpo.
Uns harmonizam com vinho, outros arte com natureza.
A tarde já apagou o sol,
Uma briza melancólica, arrepia meu dorso.
Arqueado pelas sobras da vida.

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 06:54 0 comments links to this post

28 outubro, 2013

Criacionismo foi comprovado!

A TV ligada ajuda aplacar a solidão.
Captura minha atenção.
Estende a ilusão.

Na TV o GloboBeira Reporter mostra com 'exclusiva idade':
Um cientista, filosofo, teólogo e repentista (que 'repete' a fala do 'cientista') explica a gênese de forma científica...graças a Deus!

Ser onipotente  e onipresente neste insólito e solitário universo
de bilhões de galaxias em movimento também cansa...
Deus medita em busca de silencio,
longe das explosões inquietas das aborrecentes supernovas.
Então como uma simples receita de brigadeiro,
Deus desceu de carona num raio de luz vago,
até a terceira rocha na órbita de sua estrela predileta,
embora de quinta magnitude, o Sol, em homenagem a Solidão.

Aterrissando sorrateiramente num local pantanoso,
começa exercer seus talentos de escultor.
No princípio apenas uma ameba gigante.
Aos poucos ele transformou-o à sua semelhança,
logo após se deslumbrar com sua imagem refletida numa poça.
Esta simples crise egóica, faz surgir a primeira dificuldade:
Deus que não se alimenta...teve que criar um sistema digestivo,
e seus elementos excretores...

Uma semana depois e o primeiro protótipo já saltitava pela savana:
Adão.
Não existe prova científica, mas pode ter sido o primeiro exemplar 'gay'.
Anos se passaram e aquele 'homosapiens', só corria atrás da sua caça.
Depois se embebedava com os amigos, também caçadores monossilábicos.

Face a tediosidade renitente, Deus foi meditar outra vez.
Resultado: resolveu criar uma antítese, a 'mulhersapiens'.
Para diferenciar os modelos, e evitar que ela também só perseguisse a caça,
ele colocou duas protuberancias (500ml cada) nos antiquados mamilos.

Entretanto esses dois seres, ignorando a vontade de Deus,
sequer se olhavam, quanto mais conversavam.

Sem saber o que fazer,
Deus encomendou ao Diabo  uma consultoria comportamental corporativa.
Nos dias de hoje ele teria feito um 'coaching'.

As recomendações foram não ortodoxas e "diabólicas":

  • Adicionar em ambos um detetor de proximidade com conector para encaixe não exclusivo.
  • Adicionar uma pequena glândula pituitária ao cérebro, com  missão de encaixar os conectores.
  • Separar o cérebro em duas metades e troca-las de posição, vislumbrando causar confusão motora, dificuldade de auto conhecimento, e obrigando a pedir ajuda ao sexo oposto.
  • Compensar a falta de força nos modelos novos com verborréia compulsiva.
Aparentemente essas regras resolveram, e tudo se tornou o caos que Deus queria.

Entretanto para evitar que o Diabo ficasse se gabando e inflacionasse os custos de consultoria, Deus resolveu criar uma justificativa nobre para o comportamento endiabrado dos seres humanos e chamou de Amor, ficando assim com toda glória da invenção...

É por isso que nós, humildes servos, quando pegos em ato pagão, exclamamos:
- Pelo Amor de Deus!!!!  

Fico contente da TV esclarecer o nossa origem em HD em apenas dez minutos.
Vale cada centavo gasto nesta assinatura de TV 'acabo'.




Marcadores:

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 00:50 0 comments links to this post

22 setembro, 2013

MEditAção

Posologia: 1 frase de lucidez pela manha em jejum,
Acompanhada de um copo de aroma entusiasta.
Depois, meditar.

Sem pensar com a própria mente.
Ausência da essência.
Um dormir desperto.
Uma especie de transe de mente, demente.

Depois, vacilo e quase me transmuto em alvo passional.
Minha sessão de desapego matinal,
deixa rastros à mesa de trabalho.
Agora livre de folhas repletas de anotações falsas.
Apressei o passo para chegar logo ao entardecer,
que surpreendido, anoitece.

Cansado.
Sinto um sono legítimo.
Sem meditar.
Vou me deitar.

Marcadores:

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 00:03 0 comments links to this post

11 agosto, 2013

Viagem proibida

Para ela, uma viagem de libertação,
Cada parada resgata dignidade.
Na estrada o vento no rosto,
alimenta desabrochar e transmutar em vida pura.
Resgatando cada gota de personalidade,
transpirada em noites de espera e dias de ansiedade.
Obsessivamente buscando ser o que não é,
apenas para ocupar destaque no desejo do falso amante.
Confidências e lágrimas ativam meu anseio adormecido.
Quero acolher e cuidar.
Vontade de ficar.
Receio de apaixonar.
Melhor disfarçar, a vontade de te experimentar.

Marcadores: , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 11:00 0 comments links to this post

24 julho, 2013

An1vers@rio - SB

Venha tomar um chopp black,
ecologicamente correto com Nitrogenio, ao invés de gás carbonico...
sorrir na alegria...
emagrecer a melancolia...
dar um abraço...
manter o laço...
diminuir a bílis do baço.
Desviar do balaço, sem cansaço.
Envelhecendo com nervos de aço.

Marcadores: , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 10:53 0 comments links to this post

15 julho, 2013

Fernando Bettel @ Interlagos

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 23:41 0 comments links to this post

03 julho, 2013

Inteligencional

Enganos insanos,
risadas caladas,
conversas adversas.
Empatia que enfastia.
Revendo e relendo, o que minha alma salva.
No pecado do pobre, o perdão do nobre.
Implodindo emoções.
Desafiando ser outro, que sou eu.

Marcadores: , , , , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 12:16 0 comments links to this post

02 julho, 2013

Festa Flávio 50

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 18:55 0 comments links to this post