31 maio, 2015

As...salto

Para aí! mô..ermão...
Recolhe teu punhal!
Não ameace roubar minhas cicatrizes
Saí de casa sem estoque de abraço, sonho, sorriso, ou gargalhada...
Só tenho dinheiro, que não serve para comprar uma vida forjada...
Não se rouba o desejo de inventar o cotidiano, 
fazendo garganta sangrar a vontade de viver.
Nem com uma faca gelada.
Nem com bala prateada.
Nem com crise fantasiada. 
Não mata em mim, a tua vida.

Marcadores: , ,

Bookmark and Share
posted by mlbelem at 12:48 0 comments